Notícias

Mudança é o seu estado estacionário

Stefan Hohm, Chief Development Officer (CDO) na DACHSER

Stefan Hohm assumiu a função de Chief Development Officer (CDO) na DACHSER em janeiro de 2021. Ele agora é responsável pela nova unidade executiva de TI e Desenvolvimento (ITD), que lida com pesquisa e desenvolvimento, tópicos de inovação, TI, logística de contratos, e soluções globais da indústria. O jovem de 48 anos começou sua carreira na empresa com um programa de estudos duplos em 1992. Hoje, quase trinta anos depois, ele está tão entusiasmado, enérgico e apaixonado por DACHSER e logística como nunca. Nós o entrevistamos para saber o que moldou sua carreira até o momento e como ele está gerenciando suas novas responsabilidades como membro da Diretoria Executiva

Sr. Hohm, seu pai tinha sua própria empresa de transporte. Foi isso que o inspirou a seguir uma carreira em logística e se inscrever em um programa de estudos duplos na DACHSER?

Na verdade não. Foi mais uma coincidência, embora, em retrospecto, se encaixe bem no meu currículo. Meu pai sempre disse que eu deveria primeiro aprender o que ele chamava de profissão “adequada”. É por isso que ir direto trabalhar para ele, ou mesmo assumir a empresa, nunca foi uma opção para nenhum de nós. Para começar, pensei em estudar matemática, mas então meu colega de quarto no exército me disse que havia começado na DACHSER. Enviei minha inscrição - a primeira e a última que escrevi - e fui aceita.

Para onde foi sua carreira na DACHSER a partir daí?

Depois de terminar meus estudos, passei oito anos trabalhando na divisão de Consultoria Logística em Munique, hoje conhecida como Corporate Contract Logistics. Fui responsável por desenvolver e implantar o software de gerenciamento de warehouse MIKADO, trabalho que continuei a fazer como chefe de departamento desde 1999. Na época, passei muito tempo visitando filiais em toda a Europa e conheci a DACHSER muito bem. Em 2004, com a idade relativamente jovem de 32 anos, tive a oportunidade de assumir a administração da filial de Erfurt. Gostei muito de construir a filial e, não muito depois, em 2008, recebi a oportunidade de assumir o cargo de gerente da filial em Hof. Hof era quatro vezes maior que Erfurt e veio com novos desafios que eu fiquei muito feliz em enfrentar. Assim que mudei para a filial, a crise econômica atingiu - mas conseguimos lidar com ela bem como uma equipe. Fiquei em Hof ​​até o final de 2015, antes de retornar à Matriz em Kempten para montar a unidade corporativa de Soluções Corporativas, Pesquisa e Desenvolvimento.

Foi-me então oferecida a oportunidade de fazer um MBA Executivo no IMD em Lausanne, Suíça. Esse foi um grande passo para mim, e acompanhar meus estudos enquanto trabalhava como gerente de filial foi um verdadeiro teste de resistência. Olhando para trás, eu descreveria esse período como uma espécie de teste de tornassol para minha posição atual no Conselho Executivo. Voltar para a Sede e assumir as novas funções de Diretor Corporativo, num momento em que a DACHSER se reestruturava como empresa pública europeia, revelou-se o passo certo na altura certa.

Você já estava de olho na Diretoria Executiva?

Nunca senti uma necessidade urgente de subir na carreira a todo custo. Mas tenho uma tendência incrivelmente ambiciosa, especialmente quando se trata de atingir metas que me propus. Nunca me propus a me tornar um membro do Conselho Executivo per se, no entanto, sempre estive ansioso para enfrentar novos desafios, iniciar mudanças e impulsionar as coisas. Felizmente, nunca tive que olhar muito longe; as oportunidades certas sempre surgiram em meu caminho e, é claro, tive a sorte de ser desafiado e apoiado desde o início da minha carreira. Nesse sentido, eu descreveria minha trajetória para me tornar membro do Conselho Executivo como uma jornada contínua.

Interview with: Stefan Hohm

Stefan Hohm is Chief Development Officer (CDO) at DACHSER

Qual é a primeira coisa que você deseja que aconteça como CDO na DACHSER?

Por um lado, é importante para mim que nós, a nova unidade executiva da ITD, encontremos nossa própria identidade e nos unamos como uma unidade. Por outro lado, temos que manter o equilíbrio e tomar cuidado para não desenvolver uma mentalidade de silo. É imprescindível que a unidade executiva do ITD trabalhe em sintonia com as áreas de negócios, as demais unidades executivas e, principalmente, com as filiais. Temos que alinhar nossa própria identidade e nossa colaboração integrada com outras pessoas de uma forma que nos permita agregar valor para a DACHSER como um todo.

Como a crise do coronavírus está afetando seu trabalho como membro do Conselho Executivo de TI e Desenvolvimento?

O ano passado certamente impulsionou a digitalização para frente. Em fevereiro de 2020, a DACHSER realizou um total de 400 reuniões WebEx. Em novembro, esse número subiu para 28.000. Tínhamos mais de 5.000 funcionários trabalhando remotamente no início de 2021. Isso não apenas representa um desafio em termos de largura de banda, equipamentos de TI e segurança, mas também transforma a forma como trabalhamos e, mais importante, colaboramos. Em termos de TI, a pandemia nos forçou a experimentar muitas coisas que efetivamente ainda estavam em desenvolvimento. Isso também teve efeitos positivos.

Se olharmos as coisas da perspectiva de nossos clientes, a crise do coronavírus certamente aumentou os conceitos de vendas omnicanal. As lojas de bricolagem, em particular, praticamente se reinventaram, e nós, como provedores de logística, estamos seguindo o exemplo.

Inovação, digitalização, novas tecnologias - tudo isso são palavras-chave que o acompanham e orientam em seu trabalho diário. Quão experiente em tecnologia você é em particular?

Eu diria que tenho bastante experiência em tecnologia. Gosto de acompanhar todas as novidades do mercado e tento integrar esses assistentes digitais na minha vida privada onde quer que faça sentido. Para mim, isso anda de mãos dadas com a manutenção de um bom nível de conhecimento e, claro, é divertido experimentar coisas novas.

Obrigado por falar conosco.

Contato Thais Meroni